Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Cimeira UE-Tunísia: Presidente Essebsi pede mais ajuda na luta contra terrorismo

Cimeira UE-Tunísia: Presidente Essebsi pede mais ajuda na luta contra terrorismo
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Tunísia pede mais ajuda à União Europeia na luta contra o terrorismo. Béji Caïd Essebsi está em Bruxelas para a primeira cimeira União- Tunísia e no discurso do hemiciclo no Parlamento Europeu lembrou que o seu “país é visto como um alvo para os terroristas porque o modelo democrático e sócio-cultural está nos antípodas da visão obscura. A Tunísia encontra-se na dianteira da luta contra o terrorismo e merece ser ajuda nesse esforço”.

Seis anos depois da Primavera Árabe, a Tunísia conseguiu fazer a própria transição democrática. Mas nos países vizinhos, sobretudo na Líbia, o cenário é diferente. O caos político e social está instalado, terreno fértil para os grupos terroristas.

Essebssi, em entrevista à euronews, garantiu que “os países que estão em contacto direto com a Líbia, nos três níveis, geográfico, de segurança e económico, são a Tunísia, Argélia e o Egito. Se nos conseguissemos reunir todos, com os líbios e nos coordenarmos poderiamos dar à Líbia, através dos nossos conselhos, a oportunidade de estabilizar a situação”.

A Tunísia já conseguiu da União Europeia algum apoio financeiro. Para o presidente Essebssi este é um sinal político que confirma a importância da ajuda europeia na transição democrática e na luta contra a ameaça terrorista.