EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Trump mantém-se um dos mais impopulares presidentes eleitos nos Estados unidos

Trump mantém-se um dos mais impopulares presidentes eleitos nos Estados unidos
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com Stefan Grobe
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O sucessor de Barack Obama até melhorou a imagem face à sondagem de setembro, durante a campanha, do Public Policy Polling, mas a maioria (51%) mantém-se ainda desconfiada.

PUBLICIDADE

A pouco mais de um mês da tomada de posse, marcada para 20 de janeiro, Donald Trump continua a ser um dos mais impopulares presidentes eleitos nos Estados Unidos.

É verdade que no final de setembro, durante a campanha, a popularidade do multimilionário era pior (39% a favor/ 55% contra), mas a mais recente sondagem divulgada pelo Public Policy Polling revela que 51 por cento dos americanos continua a ter uma opinião negativa sobre o sucessor de Barack Obama contra 43 por cento que lhe são favoráveis.

Although Trump's 43/51 fav shows he continues to be unpopular, it is at least up from 39/55 in our last national poll. Slight bounce

— PublicPolicyPolling (@ppppolls) 9 de dezembro de 2016

Um dos conselheiros de Trump, Newt Gingrich considera que o Presidente-eleito “ganha força ao ver-se como o tribuno do povo americano, não o de Washington.”

“É muito importante para ele ver dez, 15 ou 20 mil pessoas e lembrar-se de que fala para elas. Por isso, Trump tem a autoridade moral que mais ninguém tem, seja na burocracia ou no congresso”, acrescenta Gingrich, também um antigo Presidente da Câmara dos Representantes, nos tempos da administração de Bill Clinton.

Trump admin isn't here to accommodate Washington, they're here to kick over the table.Speaking live at Heritage</a> now <a href="https://t.co/jkOsd8RgBI">https://t.co/jkOsd8RgBI</a></p>&mdash; Newt Gingrich (newtgingrich) 13 de dezembro de 2016

(“A administração Trump não está aqui para acomodar Washington,
ela está aqui para dar um pontapé na mesa.)

Entre a oposição a Trump reina, por outro lado, o ceticismo em relação ao sucessor de Barack Obama. A imprevisibilidade do Presidente-eleito e as surpreendentes escolhas para a nova administração estão a levantar preocupações entre os democratas.

Elaine Kamarck é uma antiga conselheira de Al Gore, o vice-presidente de Bill Clinton, e afirma que se tivesse de resumir tudo a uma única palavra, para ser justa, teria de antecipar a próxima presidência como “caótica”. “E isso não será bom para ninguém. Não será bom para as relações internacionais nem para os negócios. A falta de disciplina de Trump é um problema muito sério”, avisa Elaine Kamarck.

Elaine Kamarck of BrookingsGov</a> telling me that <a href="https://twitter.com/hashtag/Trump?src=hash">#Trump</a> presidency will be "chaos" without serious policy ideas. <a href="https://twitter.com/euronews">euronewspic.twitter.com/FbKLD3xMs8

— Stefan Grobe (@StefanGrobe1) 12 de dezembro de 2016

A acompanhar esta fase de transição, temos em Washington o correspondente da euronews. Para Stefan Grobe, “qual irá ser o estilo de governação de Donald Trump, por enquanto ninguém sabe”. “Se pudermos retirar algo das escolhas que fez para a sua equipa, a administração Trump é feita de gente sem experiência, mas com uma agenda muito conservadora”, conclui o nosso correspondente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA: Trump defende escolha de presidente da Exxon Mobil para a pasta da diplomacia

J.D. Vance aceitou nomeação do Partido Republicano para a vice-presidência de Trump

Será que a escolha de JD Vance é sinónimo de problemas para a Europa?