Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Pooh o gato biónico

Pooh o gato biónico
Tamanho do texto Aa Aa

Pooh, o gato biónico, salta de alegria. Perdeu as patas traseiras num acidente, mas felizmente conseguiu sobreviver. O veterinário búlgaro, Vladislav Zlatinov, implantou-lhe patas de titânio biónico – uma operação apenas realizada no Reino Unido até agora: “O maior desafio deste tipo de cirurgia é que é um procedimento com especificidades múltiplas. Muitas coisas podem correr mal, mesmo agora, três meses depois da operação. Não é apenas uma cirurgia com um resultado final imediato – é todo um processo.”

Depois desta primeira cirurgia em Pooh, já existem mais gatos, com deficiências semelhantes, na lista de espera para fazer esta operação. “Se fizermos a nossa própria investigação e se dermos o nosso melhor na cirurgia, podemos salvar suas vidas. Se houver danos em vários membros é possível prestar os melhores cuidados para que não vivam com três pernas – que é algo aceite e considerado normal. Com esta cirurgia é possível é possível melhorar o nível dos cuidados animais”, acrescenta Vladislav Zlatinov. Pooh precisou de seis semanas para recuperar antes de testar as novas patas. E agora tenta adaptar-se às novas pernas biónicas.