Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Trump ameaça Pyongyang com "fogo e fúria"

Trump ameaça Pyongyang com "fogo e fúria"
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump está de férias mas prometeu esta terça-feira à Coreia do Norte reagir com “fogo e fúria como o mundo nunca viu” se Pyongyang continuar a ameaçar os Estados Unidos.

As palavras do Presidente norte-americano têm como pano de fundo o desenvolvimento do arsenal nuclear do regime liderado por Kim Jong-un.

Esta segunda-feira, Pyongyang disse que o agravamento das sanções das Nações Unidas não impedirá a continuidade do desenvolvimento do arsenal nuclear, ameaçando fazer os Estados Unidos pagar pelo “preço do crime cometido mil vezes.”

Em resposta aos testes de mísseis realizados pela Coreia do Norte a 4 e 28 de julho, o Conselho de Segurança da ONU aprovou recentemente, por unanimidade, uma resolução para agravar as sanções contra Pyongyang.

Na prática, prevê-se que as novas e duras sanções reduzam em mil, os três mil milhões dólares anuais que a Coreia do Norte arrecada em receitas resultantes das exportações.

Estão banidas as exportações de carvão, ferro, minério de ferro, chumbo, minério de chumbo e frutos do mar oriundas do país.

A resolução, aprovada no sábado, também proíbe aos países aumentar a contratação de trabalhadores norte-coreanos e de empreender novas alianças empresariais.