Última hora

Múmias de Chinchorro em risco

Múmias de Chinchorro em risco
Tamanho do texto Aa Aa

As múmias de Chinchorro, no norte do Chile, são as mais antigas do planeta e alguns exemplares têm mais de sete mil anos. Os complexos métodos de mumificação, a juntar ao tempo seco, têm sido essenciais para garantir a sua preservação mas as alterações climáticas trouxeram uma nova ameaça. O aumento da humidade nas últimas décadas trouxe com ele o aparecimento de uma bactéria que pouco a pouco tem vindo a destruir as múmias.

O seu futuro está nas mãos da UNESCO, que se encontra a avaliar a candidatura a património mundial promovida por um grupo de investigadores chilenos, que tem também por objetivo aumentar a capacidade do pequeno museu existente no local.

Nos últimos anos foram descobertas quase 300 múmias que têm fornecido novos detalhes acerca desta comunidade de caçadores-recolectores.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.