Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Furacão Irma chegou à Florida

Furacão Irma chegou à Florida
Tamanho do texto Aa Aa

A Florida já sofre os primeiros efeitos do furacão Irma, que está ainda no norte de Cuba, a cerca de três centenas de quilómetros do estado norte-americano.

O furacão passou para a categoria 3 no sábado, mas segundo o Centro de Furacões dos Estados Unidos dá sinais, em altitudes elevadas, de que vai ganhar força.

O olho do furacão deverá deslocar-se pela costa ocidental da Florida, depois de atingir as ilhas Keys, mas a costa oriental será também atingida, advertiu o governador do estado norte-americano, Rick Scott:

“Esta é uma tempestade mortífera, o nosso estado nunca viu nada parecido. Milhões de habitantes verão impactos enormes do furacão com perigosas inundações e ventos. Aumentou a ameaça de inundações ao longo do território oriental, de toda a costa oeste da Flórida. O impacto das águas poderá fazer-se sentir entre cerca de dois metros e três metros e meio acima do nível do solo”, disse Scott.


As autoridades ordenaram a mais de 6,3 milhões de pessoas que abandonassem as suas habitações, o equivalente a mais de um terço da população do estado.

No sábado, na zona sul do estado e no centro de Miami sopravam já ventos de velocidade superior a 200 km por hora, acompanhados de chuvas muito fortes, as autoridades alertam que, nas zonas costeiras, a água do mar pode elevar-se mais de quatro metros.


Prevê-se que o Irma chegue ao estado da Geórgia na segunda-feira.