A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pilhagens e protestos na Venezuela

Pilhagens e protestos na Venezuela
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Ciudad Guayana, no sudeste da Venezuela, voltou esta terça-feira, pela segunda jornada, a ser palco de pilhagens e de protestos em nome do acesso a medicamentos, comida ou gás.

Durante a noite pelo menos cinco lojas foram saqueadas. De acordo com fontes policiais 20 pessoas foram presas em clima tensão crescente.

A outrora próspera cidade industrial vê-se agora afetada por um surto de malária e pela falta de alimentos. Os ladrões não pouparam nada à passagem.

A instabilidade também é visível nas ruas de Caracas onde se multiplicam as filas à porta das superfícies comerciais.

O Presidente Nicolás Maduro acusou várias agências internacionais de notícias de promoverem "mentiras" ao publicar informações de uma "suposta crise humanitária" que, diz, "não existe."