Última hora

Última hora

Desastre de comboio em Milão faz três mortos e quase 100 feridos

Em leitura:

Desastre de comboio em Milão faz três mortos e quase 100 feridos

Desastre de comboio em Milão faz três mortos e quase 100 feridos
Tamanho do texto Aa Aa

Três mortos, dez feridos graves e mais de 90 feridos ligeiros. É este o balanço das autoridades italianas sobre o desastre de comboio perto de Milão.

Dezenas de bombeiros e socorristas acorreram à estação de Pioltello-Limito para ajudar a resgatar as vítimas encarceradas nas carruagens.

Após várias horas no interior do comboio, os feridos acabaram por ser transportados de helicóptero para o Hospital de San Raffaele.

"Dos pacientes que chegaram do acidente de comboio, dois chegaram em estado grave, de urgência imediata e código vermelho; dois em código amarelo, ou seja, de urgência não imediata; e seis em código verde por traumatismos menores", afirmou o coordenador do serviço de urgência de San Raffaele.

O comboio, que descarrilou ao início da manhã desta quinta-feira, fazia a ligação entre Cremona e a estação de Milão-Garibaldi. Embora não haja ainda uma explicação oficial, foi detetada uma falha nos carris a cerca de um quilómetro do acidente. Os relatos de passageiros indicam que o comboio tremeu fortemente e depois sofreu uma travagem brusca antes do descarrilamento.

"200 comboios por dia fazem esta linha ferroviária e são efetuadas verificações. Esta linha ferroviária está fechada durante duas horas para fazer essas análises em toda a linha ferroviária. As mesmas carruagens são verificadas quase diariamente e há uma manutenção cíclica. Por isso, é bastante difícil explicar os motivos deste acidente tão grave", revelou o presidente do Observatório de Itália para Liberalizações e Transportes.

De acordo com as autoridades, mais de 250 pessoas estavam a bordo das carruagens, a maioria trabalhadores e estudantes.

Este é já o sexto acidente ferroviário com vítimas mortais desde 2000 em Itália.