A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Facebook admite que 2,7 milhões de europeus possam ter sido afetados

Facebook admite que 2,7 milhões de europeus possam ter sido afetados
Direitos de autor
REUTERS/Dado Ruvic/Illustration/File photo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Facebook confirmou, à Comissão Europeia, que os dados de cerca de dois milhões e setecentos mil utilizadores europeus, ou de pessoas a residir na União, possam ter sido transmitidos de "forma imprópria" à empresa britânica Cambridge Analytica.

A resposta do gigante da internet surgiu após a um pedido de esclarecimentos efetuado na semana passada por Bruxelas.

Segundo o porta-voz da Comissão Europeia, Christian Wigand, "isto vai exigir mais discussões de acompanhamento com o Facebook sobre as mudanças implementadas. Também no contexto das já mencionadas novas regras europeias de proteção de dados e das questões mais amplas sobre o processo democrático. Haverá um telefonema entre a comissária Jourova e a diretora de operações do Facebook, Sheryl Sandberg, no início da próxima semana. "

Bruxelas informou, ainda, que a empresa de Mark Zuckerberg garantiu ter tomado medidas para prevenir mais casos semelhantes.

A Comissão Europeia asseverou estar a promover os valores europeus "de proteção de dados" à escala global. Para isso, estabeleceu um acordo de privacidade com os Estados Unidos da América. Estão, também, a decorrer negociações com o Japão e a Coreia do Sul.