A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Chamas deixaram cenário desolador em Mati

Chamas deixaram cenário desolador em Mati
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As imagens de Mati são devastadoras. Casas queimadas, vidas perdidas e rostos desesperados.

Por detrás de cada edifício enegrecido, há uma história. Muitas histórias, das que esperávamos nunca mais viver depois do verão de 2007, com a tragédia do Peloponeso, na qual perderam a vida 63 pessoas.

Os sobreviventes dão testemunhos do horror dos que não puderam fugir às chamas. Nikos Vathis, um morador, conta: "Na casa atrás de mim morava um casal de idosos. Eles não tiveram tempo de sair. O marido tinha um problema de mobilidade, sofria de esclerose múltipla. Não podia mexer-se e a esposa ficou com ele. Tanto quanto eu sei, foram encontrados abraçados um ao outro. "

Os socorristas continuam as operações na terra queimada. Mas, com o passar dos dias, as esperanças tornam-se escassas, como refere o repórter da Euronews, Michalis Arampatzoglou:

"Há receios de que o número de mortos aumente, já que as operações de busca para encontrar pessoas desaparecidas estão longe de estar concluídas. Atrás de mim está o local de acampamento do Clube dos Montanhistas. Três pessoas mortas foram encontradas neste mesmo local".

Os funcionários da região registam as residências e lojas afetadas. Engenheiros enviados pelo Ministério das Infraestruturas já verificaram mais de 700 edifícios, de ocidente a leste da Ática. A amarelo o que pode ser reparado, a vermelho o que não é recuperável. Até agora, mais de 200 residências, três lojas e oito prédios de armazenamento foram rotulados como "vermelhos".