Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Acordo comercial: O USMCA substitui o NAFTA

Acordo comercial: O USMCA substitui o NAFTA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O NAFTA está morto e enterrado e foi substituído pelo USMCA, o novo acordo de trocas comerciais entre os Estados Unidos, o México e o Canadá.

As negociações já tinham sido concluídas com o México. O acordo entre Washington e Otawa foi alcançado esta noite, a data limite imposta por Donald Trump.

O analista financeiro, James Bevan, comenta: "Penso que Trump demonstrou que é capaz e está disposto a alcançar acordos bilaterais ou trilaterais, em vez de confiar numa estrutura global. E, assim, é uma vitória para ele que mostra que pode renegociar. É também uma vitória em sentido comum".

No final de uma longa maratona de negociações em contra-relógio, o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, mostrou-se também satisfeito: "É um bom dia para o Canadá", afirmou.

Um "bom dia" significa que o país conseguiu resultados satisfatórios. Nos automóveis, por exemplo, o acordo estabelece que não haverá limites à exportação de carros para os Estados Unidos. O Canadá ouviu a promessa de que fica de fora, se Washington decidir avançar com as tarifas alfandegárias à importação de veículos.

Os produtores de leite americanos, por seu turno, vão ter mais acesso ao mercado canadiano, com o alargamento das quotas canadianas de importação.

O Canadá foi o maior mercado de exportações dos Estados Unidos em 2017, com 293 mil milhões de dólares. Por seu lado, o país fez chegar a solo norte-americano 286 mil milhões de dólares de mercadorias. As trocas comerciais entre os vizinhos são cruciais para os dois países.

É o início de uma nova era, sem as obrigações do NAFTA, que Donald Trump acusava de ser responsável pela perda de milhões de empregos no seu país.