Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Primeiro-ministro português garante que "interesses portugueses foram salvaguardados"

Primeiro-ministro português garante que "interesses portugueses foram salvaguardados"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro português acredita que este é o único acordo possível para o Brexit. António Costa, na conferência de imprensa final após a cimeira deste domingo, defendeu que todas as partes ficaram satisfeitas com o resultado e a União sai reforçada. Costa lembrou que ninguém deixou Espanha isolada na negociação sobre Gibraltar ou a Irlanda isolada na negociação sobre a fronteira.

Além disso, o primeiro-ministro garantiu que interesses portugueses foram salvaguardados. Este acordo "protege todos os direitos dos cidadãos portugueses residentes no Reino Unido, ou que venham a residir até 31 de dezembro de 2020, assim como garante os direitos de todos os cidadãos britânicos residentes em Portugal", afirmou o chefe do executivo português.

António Costa espera agora que o acordo seja aprovado pelo Parlamento britânico, porque uma saída desordenada seria uma "tragédia" tanto para o Reino Unido como para a União Europeia.