Primeiro-ministro português garante que "interesses portugueses foram salvaguardados"

Primeiro-ministro português garante que "interesses portugueses foram salvaguardados"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Este acordo do Brexit "protege todos os direitos dos cidadãos portugueses residentes no Reino Unido, ou que venham a residir até 31 de dezembro de 2020, assim como garante os direitos de todos os cidadãos britânicos residentes em Portugal", afirmou o chefe do executivo português.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro português acredita que este é o único acordo possível para o Brexit. António Costa, na conferência de imprensa final após a cimeira deste domingo, defendeu que todas as partes ficaram satisfeitas com o resultado e a União sai reforçada. Costa lembrou que ninguém deixou Espanha isolada na negociação sobre Gibraltar ou a Irlanda isolada na negociação sobre a fronteira.

Além disso, o primeiro-ministro garantiu que interesses portugueses foram salvaguardados. Este acordo "protege todos os direitos dos cidadãos portugueses residentes no Reino Unido, ou que venham a residir até 31 de dezembro de 2020, assim como garante os direitos de todos os cidadãos britânicos residentes em Portugal", afirmou o chefe do executivo português.

António Costa espera agora que o acordo seja aprovado pelo Parlamento britânico, porque uma saída desordenada seria uma "tragédia" tanto para o Reino Unido como para a União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reino Unido: relatório alerta para perigos de ausência de acordo

Brexit ainda tem um longo caminho pela frente