A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Conselho da Europa critica campos de refugiados na Grécia

Conselho da Europa critica campos de refugiados na Grécia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Condições "desumanas e degradantes" nalguns campos de refugiados na Grécia foi o que encontraram os membros da Comissão para a Prevenção da Tortura (CPT), pertencente ao Conselho da Europa.

O relatório sobre a missão, que teve lugar em abril de 2018, foi apresentado esta terça-feira e a euronews falou com o presidente da CPT, Mykola Gnatovskyy.

"A CPT encontrou, infelizmente, mais uma vez, condições absolutamente deploráveis, tais com refugiados a viverem em espaços com pouco mais de um metro quadrado por pessoa. Estavam todos amontoados: mulheres, crianças, grávidas, mulheres com os seus filhos ao lado de homens com os quais não tinham nenhum parentesco. Manter pessoas nessas condições várias semanas, ou mesmo meses, é uma violação contínua da legislação contra os maus tratos", disse em entrevista via Skype.

Um dos piores casos é o campo de Fylakio, perto da fronteira com a Turquia, apesar de receber ajuda financeira da União Europeia.

De visita a Bruxelas, o ministro grego para a Migração, Dimitris Vitsas, disse que a siutuação melhorou face ao ano passado, mas queixa-se de falta de solidariedade europeia.

"Eu não diria que o Fylakio está na melhor situação possível, mas estão concluídos os concursos para as obras e já há trabalho no local para melhorar as condições de acolhimento de 250 pessoas. E fazemos isso sem qualquer ajuda substancial, sem qualquer válvula de alívio face aos fluxos de migrantes e de refugiados para o país", afirmou o governante em entrevista à euronews.