Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Europeus "apanhados" na malha da pena de morte

Europeus "apanhados" na malha da pena de morte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus ainda correm o risco de serem executados se se virem presos mas malhas do sistema judicial num país como pena capital, tal como os EUA.

O empresário espanhol Joaquín Martínez passou três anos no corredor da morte, numa prisão do estado da Flórida, devido a um erro judicial. Reconquistou a liberdade mas o trauma é grande.

“Não basta ser inocente, é preciso ter uma boa equipa de advogados, dinheiro suficiente para os recursos, o interesse da imprensa e o apoio de várias instituições. O que realmente mudou na minha perceção sobre a pena de morte foi ver os rostos não só de quem estava no corredor da morte, mas também os rostos das suas famílias, que são também vítimas e de quem nunca se fala", disse, à euronews.

Os EUA, bem como a China, estão entre os 52 países que aplicam a pena de morte. Uma minoria de nações, mas onde vive 60% da população mundial.

No 7º Congresso Mundial contra a Pena de Morte, em Bruxelas, alguns eurodeputados defenderam condicionar a ajuda ao desenvolvimento à abolição da pena de morte em países parceiros tais como os abrangidos pelo Acordo de Cotonu (África, Pacífico e Caraíbas).

"Penso que esse condicionamento de ser feito em qualquer caso, mas o acordo de Cotonu não é de todo favorável aos países com os quais foi assinado. Compreendo que haja governos hesitantes em impor condições adicionais", disse, à euronews, Klaus Buchner, eurodeputado ecologista alemão, membro da comissão parlamentar de Direitos Humanos.

Dados da Amnistia Internacional, sobre 201, revelam que a pena de morte foi aplicada de facto a 993 pessoas, mas as cifras reais não são conhecidas em muitos países de regime autoritário.