Última hora

Coleção de arte de George Michael vai a leilão

Coleção de arte de George Michael vai a leilão
Tamanho do texto Aa Aa

A coleção de arte do cantor britânico George Michael vai a leilão.

Falecido em dezembro de 2016, o artista deixou uma coleção uma coleção privada com mais de duas centenas de obras, na sua maioria de artistas britânicos emergentes na década de 90. Hoje, alguns desses artistas estão na primeira linha da arte contemporânea.

O cantor, produtor e filantropo era um colecionador ávido como explica a especialista da leiloeira Christie's.

"Muita gente não conhece o lado de colecionador de George Michael, ele tinha uma coleção com mais de 200 obras de arte. Ele era um indivíduo muito privado apesar da personagem artística extrovertida. Estamos muito contentes por podermos mostra esta coleção na totalidade em Londres", diz Kathryn Widing.

A coleção é vista como um retrato fiel da cena artística britânica dos anos 90. Entre as obras em exposição contam-se trabalhos de Damien Hirst, Jake e Dinos Chapman e Tracey Emin, entre outros.

As estimativas de preços oscilam entre os 465 euros até 1.75 milhões de euros.

A exposição abre ao público no dia 9 e o leilão está marcado para dia 14 em Londres.

O produto da venda das obras de arte será doado a instituições filantrópicas apoiadas pelo cantor.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.