EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Trabalhistas desiludidos com Theresa May

Trabalhistas desiludidos com Theresa May
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jeremy Corbyn diz que, até agora, não houve qualquer avanço óbvio do lado do governo

PUBLICIDADE

Em comunicado, o porta-voz do partido lamentou a falta de uma “verdadeira mudança ou cedência” em relação ao acordo sobre o Brexit, condições que considera essenciais para uma alternativa que possa obter o apoio do parlamento.

Também Jeremy Corbyn falou sobre um impasse nas conversações entre trabalhistas e conservadores. Revelou que as negociações ainda não terminaram considerando que, até agora, não houve qualquer avanço óbvio do lado do governo. Corbyn voltou a defender uma União Aduaneira com a União Europeia e o acesso ao mercado comum depois do Brexi. 

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico disse que o país espera sair do bloco "nos próximos meses" mas pode ter "poucas escolhas" se não encontrar uma solução. Para Jeremy Hunt, uma saída sem acordo é mau para o Reino Unido e Para a União Europeia. O ministro acredita que nenhuma das economias pode garantir que uma saída sem acordo não trará uma recessão. Quer evitar um adiamento longo e resolver a situação o mais rápido possível.

Theresa May pediu o alargamento do prazo do Brexit para o dia 30 de junho.

Segundo os media britânicos, o presidente do Conselho Europeu vai propor um “adiamento flexível” do prazo de negociação, que pode chegar a um ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Theresa May demite ministro da Defesa

Parlamento britânico trava Brexit sem acordo

PM britânica diz que ainda há tempo para um compromisso