Última hora

Última hora

João Lourenço anula concurso para 4º operador móvel

João Lourenço anula concurso para 4º operador móvel
Direitos de autor
REUTERS/Maxim Shemetov
Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente angolano anulou, na quinta-feira, o concurso público internacional para o quarto operador de telecomunicações, "com vista a assegurar um processo limpo e transparente". A informação é avançada, em comunicado, pela Casa Civil do Presidente da República.

A empresa angolana Telstar tinha vencido o concurso, em abril. Agora, João Lourenço, através de decreto presidencial, anula a decisão alegando que se constatou constatou "ter havido da parte da empresa declarada vencedora do concurso o incumprimento dos termos das peças do procedimento, na exigência relativa ao balanço e demonstrações de resultados e declaração sobre o volume global de negócios relativo aos últimos três anos", lê-se no referido documento.

O ministro das Telecomunicações e Tecnologias de Informação fica incumbido de "instruir o expediente necessário à formalização de abertura de um novo concurso" no prazo de 30 dias, com se lê no documento publicado pelo chefe de Estado.

A Telstar - Telecomunicações, Lda foi criada a 26 de janeiro de 2018. Tem um capital social de 200 mil kwanzas, cerca de 550 euros, e dois acionistas: o general Manuel João Carneiro, que detém a maioria do capital (90%) e o empresário António Cardoso Mateus, responsável por apenas 10%.