Última hora

Última hora

A fiabilidade das análises aos pesticidas na Europa

A fiabilidade das análises aos pesticidas na Europa
Tamanho do texto Aa Aa

Em Geel, na Bélgica, o Centro Comum de Investigação desenvolve Materiais de Referência Certificados (MRC), uma ferramenta de medida que permite aos laboratórios verificarem a qualidade dos seus métodos de análise.

Por exemplo, há um Material de Referência Certificado (MRC) destinado a medir a quantidade de Pesticidas no Pepino. Trata-se de um pó de pepino com um certificado que indica a concentração de pesticidas.

"Os laboratórios podem usar o MRC do pepino, integrando-o nas suas próprias medidas. Ou seja, se eles medirem o MRC com os seus próprios métodos e obtiverem os resultados indicados no certificado significa que estão a medir corretamente", explicou Marta Dabrio, cientista do Centro Comum de Investigação Europeu.

Para os cientistas que desenvolvem os MRC, a primeira etapa do processo é realizar um puré de pepino, do qual são extraídos os pesticidas.

"Na segunda fase, a fase da isolação, o principal objetivo é separar o pepino do material porque não se trata apenas de pesticidas, mas também do pepino. Depois de separá-los com a ajuda de solventes ou misturas de solventes, purificamo-los e analisamo-los", afirmou Penka Shegunova, cientista do Centro Comum de Investigação Europeu.

Mais de 20 milhões de análises de pesticidas

Os resultados das análises são inseridos na base de dados da Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos (EFSA).

"Em 2016, mais de vinte milhões de análises de diferentes pesticidas na comida foram submetidas à EFSA. Os nossos Materiais de Referência Certificados podem ajudar os laboratórios a terem a certeza de que as medidas foram realizadas corretamente", disse Andrea Held, cientista do Centro Comum de Investigação Europeu.

O Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia é um dos maiores produtores de Materiais de Referência Certificados. Milhares de materiais são armazenados e enviados aos laboratórios do mundo inteiro.

"Temos aqui mais de 650 tipos de de Materiais de Referências Certificados que não são apenas usados em alimentos mas também para análises ambientais, clínicas e industriais. Devem ser conservados a diferentes temperaturas. Temos também de verificar regularmente se os materiais se mantiveram estáveis", disse à euronews Thomas Linsinger, cientista do Centro Comum de Investigação Europeu.

Estudos recentes indicam que a exposição profissional aos pesticidas está associada a certos tipos de cancro. A Comissão Europeia garante que o setor da alimentação é extremamente controlado (ver gráfico).

"A alimentação na União Europeia é muito segura. São implementadas muitas medidas para assegurar que os valores limite de pesticidas são respeitados e que toda a comida vendida na União Europeia é segura para consumo humano.", afirmou Andrea Held.