A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Líderes europeus mobilizam-se na defesa da UE

Líderes europeus mobilizam-se na defesa da UE
Direitos de autor
REUTERS/Stringer
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os líderes europeus mobilizam-se um pouco por todo o território da União, no apelo ao voto, tendo como alvo principal a abater, o populismo e os extremismos.

Angela Merkel esteve em Zagreb com o chefe de fila do Partido Popular, e candidato pela CSU da Baviera, Manfred Weber, que afirmou: "Os populistas não são a solução para a Europa e isso torna-se cada vez mais óbvio por todos os desenvolvimentos a que vimos assistindo. Não é tanto a questão da Áustria, é mais a questão de Milão, que está hoje em causa".

Weber e Merkel participaram no comício de campanha da União Democrática da Croácia, partido do primeiro-ministro, Andrej Plenkovic. Merkel apelou à defesa dos valores da Europa:

"Os nossos valores comuns significam que temos orgulho nos nossos países mas que queremos construir a Europa. O patriotismo e a União Europeia não se opõem entre si. O nacionalismo é o inimigo do projeto europeu e isso é o que temos de deixar claro nestes últimos dias antes das eleições europeias, caros amigos".

Em Varsóvia, milhares de pessoas desfilaram nas ruas para comemorarem o décimo quinto aniversário da adesão da Polónia à União Europeia. O presidente do conselho Europeu, Donald Tusk, participou na marcha ao lado dos líderes da coligação europeísta, uma amálgama de partidos, criada para enfrentar o populista Lei e Justiça nesta eleição europeia.

Tusk apelou ao voto na construção europeia, por uma Polónia forte: "Ao votar pela Europa e por uma Polónia forte na Europa, também se vota por uma Polónia livre e democrática. Sem medo, sem coerção, sem desprezo pelos outros. Esta é hoje a garantia mais importante da liberdade da Polónia, da segurança da Polónia. Tudo está nas vossas mãos", afirmou.

Esta eleição europeia pode marcar a viragem política na Polónia. As sondagens dão a vitória à coligação europeísta, com quase 44% dos votos, contra os 32% do Lei e Justiça.