Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

China pondera contra-ataque com metais raros

China pondera contra-ataque com metais raros
Tamanho do texto Aa Aa

A China pode estar a preparar-se para limitar a exportação de metais raros para os Estados Unidos. Os jornais do regime dão a entender que esta deve ser a jogada de contra-ataque de Pequim, na guerra comercial com Washington.

Esta possibilidade já tinha ganhado força depois de o presidente chinês ter visitado, na semana passada, uma zona de extração.

A China é o maior produtor mundial destes metais raros. No ano passado, assegurou 78% da produção mundial. O resto ficou a cargo de países como Myanmar, Austrália e Estados Unidos.

Cerca de 80% das importações de metais raros feitas pelos Estados Unidos têm como fornecedor a China. Estes recursos minerais ficaram de fora da lista de bens a que a administração Trump impôs tarifas.

Os metais raros são essenciais para o fabrico de computadores, smartphones, veículos elétricos e equipamento militar.