A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Broadcom impedida por Trump de comprar a Qualcomm

Broadcom impedida por Trump de comprar a Qualcomm
Direitos de autor
REUTERS/Mike Blake
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Broadcom, fabricante de circuitos integrados, com sede em Singapura, retirou a oferta de aquisição da americana Qualcomm, ao fim de uma batalha de quatro meses para fechar o acordo.

O negócio de 117 mil milhões de dólares, foi impedido pelo presidente Donald Trump, que evocou razões de segurança nacional.

A Broadcom perdeu esta batalha mas não tenciona perder a guerra tecnológica. A empresa vai mudar a sede para os Estados Unidos para poder, mais facilmente, comprar empresas americanas.