EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Itália atingida por pedras de gelo do tamanho de laranjas

Chuva de granizo com pedras de gelo do tamanho de laranjas atinge Itália
Chuva de granizo com pedras de gelo do tamanho de laranjas atinge Itália
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com ansa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ausência de proteção pelo anticiclone dos Açores expõe costa italiana do Adriático a vento forte e queda de granizo provocados por corrente africana de ar quente

PUBLICIDADE

O leste de Itália foi afetado esta semana por fenómenos extremos de mau tempo, provocando inclusive pelo menos 18 feridos devido à queda de granizo de grandes dimensões na zona de Pescara.

O meteorologista Antonello Pasini, citado pela agência italiana Ansa, explicou tratar-se de um episódio climático provocado pela ausência da habitual proteção do anticiclone dos Açores na região do Adriático nesta altura do ano.

"Outrora, estes fenómenos ocorriam apenas após meados de agosto porque o anticiclone nos protegia dessas perturbações, mas agora as correntes de ar alteraram-se. Alguns ciclones mais quentes estão a atingir-nos como o líbio, por isso não só vamos ter mais ondas de calor como também episódios meteorológicos mais extremos", afirmou o físico do Instituto de Ciências Atmosféricas e Clima, da Comissão Nacional de Investigação de Itália.

Entre as várias imagens marcantes do mau tempo que esta semana afetou a costa italiana do Adriático estão o pequeno ciclone que irrompeu subitamente pelo areal da praia de Tortoreto, provocando o pânico entre os banhistas, e a chuva de granizo sobre Abruzzo e Pescara.

Os testemunhos da chuva relatam a queda de pedras de gelo do tamanho de laranjas e há registo de pelo menos 18 feridos.

Houve também inundações. Alguns carros ficaram submergidos em cerca de dois metros de água no parque de estacionamento do hospital de Pescara.

Os ventos fortes provocaram a queda de várias árvores na região, afetando diversas estradas e provocando a confusão no trânsito da região.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tempestade mortífera no norte da Grécia

Clima domina presidência da UE pela Finlândia

Mau tempo mata na Europa