A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nova queixa contra a Google dá entrada em Bruxelas

Nova queixa contra a Google dá entrada em Bruxelas
Direitos de autor
REUTERS/Aly Song
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Google enfrenta nova acusação de práticas de concorrência desleal. 23 agências de emprego e recrutamento acusam o gigante tecnológico de manipular os resultados no portal de empregos da marca.

A queixa foi enviada à Comissária europeia da Concorrência a quem pedem uma investigação, mas o mandato de Margarethe Vestager na Comissão termina a 31 de outubro. Bruxelas confirma a recepção da denúncia e garante que vai analisar as alegações.

Vestager já liderou 3 investigações à Google por anti-concorrÊncia. A última, concluida em Março, terminou com uma multa de de 1400 milhões de euros, por práticas desleais no serviço de publicidade ADsense.

De acordo com informação avançada pela agência Reuters, as empresas querem que a Comissária Europeia emita uma ordem temporária imediata que impeça a Google de ter comportamentos abusivos. Uma ordem em vigor até que existam conclusões da investigação.

A Google responde apenas que está disponível para ouvir críticas construtivas que melhorem o portal de empregos.