A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"O raio irradia uma enorme quantidade de campos magnéticos"

"O raio irradia uma enorme quantidade de campos magnéticos"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O relâmpago é uma manifestação muito particular da natureza. Farhad Rachidi, é um dos principais especialistas desse fenómeno natural, e a Euronews foi tentar perceber o porquê da investigação que está a desenvolver.

"O relâmpago é uma fonte única de campo eletromagnético. Não existe algo semelhante na natureza ou mesmo feito pelo homem. Produz campos em basicamente toda a gama de frequências, desde as freqüências muito baixas, às frequências de rádio, microondas e até X raios-X e raios gama", explica o investigador.

"O raio é como uma enorme antena, irradia uma enorme quantidade de campos magnéticos, que podem viajar por centenas de quilómetros", explica Farhad Rachidi.

"Podemos ter diferentes tipos de descargas de relâmpagos, dependendo da direção da propagação do canal, que pode ser, em geral, descendente, originário das nuvens e depois viaja para o solo, ou pode também ser criado a partir de um estrutura alta, como uma torre de telecomunicações ou uma turbina eólica", explica. "Depois que obtermos os dados, na verdade temos gigabytes de dados para cada flash, é claro que há muito trabalho. Temos de analisar dados e extrair desses dados os recursos que gostariamos de obter", conclui o investigador.