A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Nova exposição em Granada é um poema de amor a García Lorca

Nova exposição em Granada é um poema de amor a García Lorca
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Federico García Lorca... Poeta e dramaturgo e um dos mais famosos da língua espanhola. Morreu nas mãos das tropas de Francisco Franco, em 1936, durante a Guerra Civil Espanhola. A nova exposição "Jardim desfeito: Lorca e o amor" é como um poema dedicado ao artista.

São cartas, um primeiro livro com uma dedicatória a ele próprio, fotografias e objetos pessoais que colocam o amor às palavras de García Lorca nas primeiras páginas da cidade de Granada.

Christopher Maurer é o curador da exposição e fala de um poeta feliz.

"Ao longo da vida, soube conciliar amor carnal, físico, homoerótico, o sexo... Tem cartas para pessoas em quem confiava, onde diz:" Trabalho o dia inteiro na minha poesia, como uma atividade fabril. Uma atividade poética de fábrica. À noite entrego-me ao bacanal da carne e do riso."
Christopher Maurer
Curador

A exposição é o resultado de décadas de trabalho de pesquisa com o contributo da família García Lorca, exilada nos Estados Unidos, como explica a sobrinha do artista.

"No processo de exílio, ou mesmo antes do assassinato, começou um trabalho da parte dos meus avós, do meu pai e das minhas tias - um trabalho complicado, porque havia coisas que tinham ficado em Madrid, outras foram guardadas num cofre... Outras ficaram na casa de Alcalá... que foi fechada e guardada por soldados republicanos até que um antigo professor de Federico pudesse ir buscar os documentos".
LAURA GARCÍA LORCA
Sobrinha de García Lorca

A exposição está aberta ao público em Granada até 6 de janeiro.