A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Estado da Nação": Brexit, populismo e internet

Boris Johnson no Parlamento britânico
Boris Johnson no Parlamento britânico -
Direitos de autor
Parliament TV via REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, sofreu uma derrota monumental, esta semana, quando o Supremo Tribunal de Justiça declarou que foi ilegal suspender o Parlamento. A Câmara dos Comuns voltou a reunir-se e houve uma troca de palavras muito áspera entre os deputados da oposição e o chefe de governo.

A onda de populismo e de nacionalismo por toda a Europa, da qual o Brexit é um exemplo importante, transformou o panorama político e, até, a forma como os agentes políticos interagem.

O correspondente da euronews em Bruxelas, Stefan Grobe, falou sobre este tema com Richard Higgott, politólogo da Universidade Livre de Bruxelas e principal autor do Relatório Rhodes, uma revisão sobre a situação da ordem mundial, encomendada pelo Instituto de Investigação sobre o Diálogo entre Civilizações, com sede em Berlim, e que será foi apresentada no Fórum de Rodes, em outubro.

Neste programa damos, também, destaque à decisão do Tribunal de Justiça da União Europeia, que impôs limites geográficos ao "direito de ser esquecido na internet".

Destaques na agenda da próxima semana:

30 de setembro

Início das audiências públicas para avaliar a competência dos nomeados para comissários europeus, no Parlamento Europeu, em Bruxelas.

O Partido Conservador britânico reúne-se, em Manchester, para o congresso anual.

4 de outubro

Os ministros do ambiente dos países da União Eurpopeia realizam um debate político, no Luxemburgo, sobre a visão de longo prazo para uma economia neutra em termos de impactos no clima.