Última hora
This content is not available in your region

ONU: situação no campo de Moria requer "extrema urgência"

euronews_icons_loading
ONU: situação no campo de Moria requer "extrema urgência"
Direitos de autor  REUTERS/Giorgos Moutafis
Tamanho do texto Aa Aa

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados afirmou que é "extremamente urgente" que as autoridades gregas tomem medidas para descongestionar o campo de migrantes de Moria, completamente sobrelotado, onde um incêndio se saldou este domingo em duas vítimas mortais.

A morte de uma mulher e de uma criança, naquele que é o maior campo de refugiados da Europa, desencadeou uma série de motins, embora a situação pareça ter regressado à calma esta segunda-feira.

Com a multiplicação, nas últimas semanas, das chegadas de migrantes por mar, vindos do território turco, o campo na ilha de Lesbos conta atualmente com cerca de 13.000 pessoas, quando a sua capacidade é de apenas três mil.

O presidente da Câmara de Lesbos pediu um reforço dos controlos fronteiriços, enquanto a ONU sugeriu "acelerar a transferência [dos refugiados] para o continente", com vista a "melhorar as condições" dos que se encontram em Moria.