Última hora

Mario Draghi diz adeus ao BCE

Mario Draghi diz adeus ao BCE
Direitos de autor
Presidential Palace/ Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na despedida de Mario Draghi do comando do Banco Central Europeu, o Presidente francês e a chanceler alemã saudaram a ação decisiva do italiano no BCE para salvar a moeda comum, apesar das críticas de que é alvo e as divisões internas que deixa à sucessora Christine Lagarde.

"Lembro-me de julho de 2012: "dentro do nosso mandato, o BCE está pronto para fazer o que for necessário para preservar o euro". Esta é talvez uma das suas frases mais famosas que será lembrada do seu mandato," recordou a chanceler alemã, Angela Merkel.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, destacou as decisões de Draghi para estimular a recuperação de crédito e impedir o risco de deflação na zona euro.

" "Custe o que custar." São palavras que de forma veemente e simples descrevem a irreversibilidade do euro enfrentando os mercados financeiros que se acreditava serem incontroláveis,​" realçou Macron.​

Christine Lagarde, ex-diretora do Fundo Monetário Internacional e agora Presidente do Banco Central Europeu, reconheceu o envolvimento de Mario Draghi com o projeto europeu

"Agora, para quem o conhece, Mario, acho que é muito claro que tudo o que você fez é um compromisso genuíno com o povo da Europa," declarou Christine Lagarde.

Na despedida, Draghi transmitiu uma forte mensagem pró-europeia e pediu que fosse intensificado e apoiado o crescimento económico.

"Trabalharmos juntos permite-nos proteger os nossos interesses na economia mundial, resistir à pressão das potências estrangeiras, influenciar regras globais, refletir os nossos padrões. Num mundo globalizado, partilhar soberania é uma maneira de recuperar a soberania," afirmou o presidente cessante do BCE, Mario Draghi.

Quase 400 convidados compareceram à cerimónia de passagem de testemunho entre o Draghi e Lagarde na sede do Banco Central Europeu, em Frankfurt.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.