Última hora

Qingdao: A porta de entrada na China

Qingdao: A porta de entrada na China
Tamanho do texto Aa Aa

Qingdao recebe a 1ª Cimeira das Multinacionais. Esta é a nova plataforma de ponta da China para empresas internacionais que pretendem investir neste grande mercado. O diálogo, a cooperação e o sucesso comercial vantajoso para todos estão no centro deste fórum - que é a porta de entrada na China, para as empresas internacionais.

As multinacionais têm vindo a investir na China nos últimos 40 anos. Até o final de 2018, estabeleceram-se mais de 950 mil empresas internacionais no país, gerando milhares de milhões de euros em investimento estrangeiro direto. Isto faz da China um dos maiores anfitriões do mundo para empresas multinacionais. O país abre-se ao mundo, para atrair mais investimento.

"Esta cimeira envia um sinal às empresas multinacionais globais - um sinal que a China vai continuar a sua abertura para o mundo. O ecossistema dos negócios está a melhorar constantemente e existem muitas oportunidades para empresas internacionais no país. Estes são os principais princípios sublinhados pelo nosso presidente Xi Jinping.''
Yunjie ZHOU
Presidente do grupo Haier

Diretores de organizações económicas internacionais, líderes do setor e as principais empresas chinesas participaram no evento. Entre os presentes esteve Roberta Lipson, Diretora executiva da United Family Healthcare. Gere sete clínicas no país e, há 22 anos, foi a primeira a abrir um hospital ocidental na China. Para Lipson, esta cimeira é um voto de confiança à globalização: "A mensagem desta cimeira é a importância da união entre pessoas de todo o mundo, para promover o entendimento mútuo. Numa altura em que existem muitos aspectos contra a globalização, este tipo de conferências, que promovem a globalização e a integração de multinacionais, são muito importantes."

A BOSCH não é nova no mercado chinês - chegou ao país há 110 anos. Para a empresa alemã, este mercado é um desafio constante que ajuda a melhorar produtos e serviços.

"O investimento na China faz muito sentido, porque é o maior mercado do mundo em muitas áreas, como a dos componentes automóveis ou eletrodomésticos - o país também ajuda as multinacionais a tornarem-se mais competitivas, porque a China é um mercado muito competitivo".
Volkmar Denner
BOSCH

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento apoia a Cimeira. Para a ONU, este fórum mantém a ideia que o lucro comercial deve acompanhar as necessidades das pessoas e a perspectiva ecológica.

"A Cimeira das multinacionais de Qingdao é importante para mim devido aos objetivos de desenvolvimento sustentável. Trata-se de como garantimos a justiça social; de como protegemos o planeta e melhoramos o meio ambiente. Em termos de oportunidades de colaboração, a China move-se rapidamente para a nova economia, está a investir fortemente em ciência e tecnologia e em energia renovável. Vemos que a China é o maior utilizador do mundo de autocarros e veículos elétricos".
Nicholas Rosellini
ONU - China

Nesta nova plataforma de cooperação internacional, foram assinados 12 acordos em projetos relacionados com inteligência artificial, assistência médica ou capital de risco. Qingdao é a cidade anfitriã ideal para esta nova cimeira e foi uma das primeiras a abrir-se para o mundo. Desde 1892 que o porto de Qingdao tem desempenhado um papel importante na vida económica da cidade e da região e possui um dos terminais de mercadorias mais avançados do mundo. O terminal processa 36 contentores por hora.

Qingdao não é apenas um destino de negócios. É uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes e uma metrópole aberta, moderna, elegante e dinâmica, com um bom clima e várias atrações. Um destino já popular, mas que tenta atrair mais investimentos no setor de turismo.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.