Última hora
This content is not available in your region

Soldado que matou 26 pessoas a tiro foi abatido pela polícia

euronews_icons_loading
Soldado que matou 26 pessoas a tiro foi abatido pela polícia
Direitos de autor
AP Photo/Sakchai Lalit - Sakchai Lalit
Tamanho do texto Aa Aa

Foi abatido pela polícia o soldado tailandês que abriu fogo sobre civis e matou 26 pessoas, deixando mais 50 feridas, na cidade de Nakhon Ratchasima, a nordeste de Banguecoque, Tailândia.

O homem esteve barricado durante várias horas num centro comercial e acabou por ser abatido já este domingo de manhã.

Logo após o fim do cerco, o responsável pela polícia da região explicou que foram recolhidas todas as provas e já tinha sido iniciada uma investigação para perceber o que motivou este ataque.

Entretanto as autoridades revelaram que o atirador seria um soldado revoltado por causa de uma disputa de terras. O homem de 32 anos, Jakraphanth Thomma, terá começado este ataque numa base militar nas imediações da cidade onde morreram um comandante e um soldado.

Logo depois fugiu da base num veículo militar roubado e pelo caminho disparou contra civis num templo budista e acabou por se refugiar dentro do centro comercial.

Numa fase inicial, o homem chegou mesmo a transmitir o ataque em direto através do Facebook, tendo a página sido apagada minutos depois pela rede social.

Os ataques deste género não são frequentes na Tailândia ainda que o país tenha uma das mais elevadas taxas de posse de armas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.