EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Itália recorre ao fundo europeu de combate ao coronavírus

euronews
euronews Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Patricia Tavares
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reino Unido tenta cumprir meta de testar 100 mil pessoas por dia.

PUBLICIDADE

Itália abre caminho e recorre ao fundo europeu que pretende ajudar a lidar com as consequências do coronavírus.

Torna-se no primeiro estado-membro a pedir acesso ao orçamento de ajuda humanitária da União Europeia no valor de 800 milhões de euros - e é também um dos países mais afetados pelo vírus.

Os restantes estados membros têm até ao dia 24 de junho para solicitar esta ajuda.

Segundo as autoridades de saúde italianas, o número diário de vítimas aumentou. Morreram 333 pessoas nas últimas 24 horas.

Vamos reunir todas as candidaturas relacionadas com o coronavírus a partir de agora e até ao dia 24 de junho. Vamos avaliá-las como um todo, para garantir um tratamento justo de todos os casos. Depois disso, a Comissão enviará a proposta de ajuda financeira ao Parlamento Europeu e ao Conselho Europeu. Itália é o primeiro país a apresentar oficialmente a sua intenção.
Vivian Loonela
Porta-voz da Comissão Europeia

O Reino Unido tenta cumprir o objetivo de testar 100 mil pessoas por dia até o final do mês.

O Ministro da Saúde do país anunciou que mais 360 pessoas morreram de COVID-19 nas últimas 24 horas - elevando o número de mortes registadas em hospitais britânicos para mais de 21mil (21.092).

Matt Hancock não deixou de lamentar o custo humano e o sofrimento causados pelo novo coronavírus.

Em França, o Presidente Emmanuel Macron lidera as conversações com o primeiro-ministro Edouard Philippe enquanto se preparam para anunciar a data do levantamento das medidas restritivas.

Entretanto mais 437 pessoas morreram de Covid-19, nas últimas 24 horas em território francês, anunciou o diretor geral de saúde. Um número superior às 242 registadas no domingo, que marcou o nível mais baixo desde o início do mês de março.

O número total de mortos registados em hospitais e lares de idosos franceses na ultrapassa agora a barreira dos 23 mil (23.293).

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Europa atingida por inundações no Norte e ondas de calor no Sul

Mais uma morte na Nova Caledónia. França acusa Azerbaijão de fomentar a violência no arquipélago

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen