Última hora
This content is not available in your region

ONU chocada com valas comuns na Líbia

euronews_icons_loading
ONU chocada com valas comuns na Líbia
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, mostrou-se chocado com a descoberta de oito valas comuns com cerca de cem cadáveres na Líbia, nos territórios recentemente tomados pelas tropas fiéis ao governo reconhecido pela ONU, Os massacres, alegadamente de civis, terão sido perpetrados pelas forças do comandante Khalifa Haftar.

As valas comuns estão localizadas na zona de Tarhuna, uma cidade perto de Trípoli até há pouco tempo dominada pelas tropas de Haftar, usada na campanha de 14 meses para o assalto à capital.

A ONU quer agora uma investigação detalhada. Stephane Dujarric, porta-voz de Guterres, saúda a decisão do governo líbio de investigar estas valas comuns: "A ONU pede que estas sepulturas sejam protegidas, as vítimas identificadas, a causa de morte estabelecida e os corpos entregues à família", diz.

A descoberta das valas comuns lançou novas questões sobre as eventuais violações dos direitos humanos praticadas pelas tropas de Haftar nos territórios que controlava. A Amnistia internacional está também a investigar.

Tarhuna, tomada na semana passada, foi a última zona dos acessos a Trípoli a ser tomada pelas tropas leais ao governo líbio. O país ainda não conheceu estabilidade desde o afastamento e morte do ditador Muammar Kadhafi em 2011.