Última hora
This content is not available in your region

Bolsonaro trava obrigação do uso de máscara em igrejas e lojas

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro   -   Direitos de autor  EVARISTO SA/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Igrejas e lojas estão fora da imposição de obrigação do uso de máscara no Brasil, segundo a decisão do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que vetou parte de uma lei sobre o uso obrigatório de máscaras em órgãos públicos, lojas, indústrias, templos religiosos e locais fechados em que haja concentrações de pessoas.

O veto foi divulgado no Diário Oficial da União, juntamente com outras partes da mesma lei aprovada no Congresso brasileiro no início de junho para regulamentar o uso de máscaras, de forma a conter a disseminação da pandemia do novo coronavírus.

Para justificar os vetos, o Governo brasileiro alegou que as partes suprimidas poderiam acarretar uma possível violação de domicílio.

Outras partes da lei foram sancionadas pelo chefe de Estado brasileiro e já estão em vigor, estabelecendo o uso obrigatório das máscaras em espaços públicos e transportes públicos como táxis, autocarros, aeronaves e embarcações.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de infetados e de mortos (mais de 1,49 milhões de casos e 61.884 óbitos), apenas atrás dos Estados Unidos.