Última hora
This content is not available in your region

"Por favor não ignorem os números"

euronews_icons_loading
Bolsonaro travou lei que generalizava obrigatoriedade de uso de máscara
Bolsonaro travou lei que generalizava obrigatoriedade de uso de máscara   -   Direitos de autor  Eraldo Peres/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Os bares no Rio de Janeiro reabriram este fim-de-semana, numa altura em que um dos diretores executivos da Organização Mundial da Saúde lança o apelo: "Por favor, não ignorem os números". Michael Ryan falava na conferência de imprensa em que anunciou um novo marco: a região da América Latina e Caraíbas ultrapassou a Europa em número de infetados de Covid-19: mais de 2 milhões e 700 mil casos.

O Brasil contribui com mais de metade para esta conta. No entanto, para a OMS, a pandemia os primeiros sinais de estabilização em território brasileiro. O país ultrapassou a barreira de 1 milhão e meio de pessoas diagnosticadas com covid-19, com mais 42 mil novos infetados e 1290 mortos - dados do governo brasileiro.

Cuba já terá dobrado a tormenta. O país que tem a população mais envelhecida da América Latina tem também o maior número de médicos por habitantes e as autoridades encontram neste facto a explicação para o controlo da doença.

Lynne Sladky/AP
Sinal a proibir a entrada numa praia em Miami, Florida, EUALynne Sladky/AP

A olhar o Malecón, na vizinha Florida, a epidemia não dá tréguas. Esta sexta-feira o estado norte-americano bateu o recorde de novas hospitalizações. As praias de Miami estão encerradas - não são permitidas comemorações do dia da independência nos Estados Unidos. Várias são as petições para que seja tornado obrigatório o uso de máscara. O governador Ron de Santis, do partido Republicano, continua a travar a medida.