Morreu Juan Marsé (1933-2020), o Prémio Cervantes de 2008

Juan Marsé no dia em que que recebeu o Prémio Cervantes 2008
Juan Marsé no dia em que que recebeu o Prémio Cervantes 2008 Direitos de autor Susana Vera/Pool via AP, Arquivo
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O escritor catalão têm vários livros traduzidos e editados em Portugal como "O Feitiço de Xangai" ou "O Amante Bilingue". Sofria algum tempo de uma insuficiência renal

PUBLICIDADE

Morreu Juan Marsé, uma das figuras chave da literatura de Espanha e, de acordo com o jornal El País, aquele que melhor descreveu ao mundo a Barcelona do pós-guerra.

Com vários livros traduzidos em português, como "O Feitiço de Xangai", "O Amante Bilingue", a "Caligrafia dos Sonhos" ou "Essa Puta Tão Distinta", Marsé morreu sábado à noite num hospital de Barcelona, revelou já este domingo de manhã a agência Balcells.

Juan Marsé venceu vários prémios literários. O primeiro, em 1959, o "Sésamos de Cuentos". Esteve várias vezes apontado como um dos favoritos ao Cervantes, mas apenas viria a ter ao peito o mais alto galardão da literatura espanhola em abril de 2009 depois de ter colecionado outras 15 distinções e não só em Espanha

Recebeu o Cervantes 2008 das mãos do então rei João Carlos e dois anos depois viria a ganhar também o Prémio Internacional da Fundação Cristóbal Gabarrón de Letras.

Teve vários livros adaptados ao cinema e chegou, ele mesmo, a ser representado no grande ecrã, no filme "O Cônsul de Sodoma" (2010), de Sigfried Monleón, sobre a vida do poeta Jaime Gil de Biedma

Fiz-me escritor porque tenho um desajuste com a realidade que me rodeia, com o meu país, com a minha cidade, com a minha época.

Isso leva-me a encontrar na literatura um mundo de experiências que no tive, mas que sonhei.
Juan Marsé
Escritor espanhol (em 2009)

De acordo com a imprensa espanhola, Juan Marsé, que nasceu Juan Faneca Roca, em Barcelona, a 08 de janeiro de 1933, não terá resistido a complicações de uma insuficiência renal de que sofria há algum tempo. Tinha 87 anos

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu o maestro Ennio Morricone (1928-2020)

Morreu o escritor Carlos Ruiz Zafón

Morreu o escritor chileno Luis Sepúlveda