Última hora
This content is not available in your region

Furacão Laura arrasa Louisiana

euronews_icons_loading
Furacão Laura arrasa Louisiana
Direitos de autor  ANDREW CABALLERO-REYNOLDS/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos seis pessoas morreram no estado norte-americano do Louisiana com a passagem de um dos furacões mais fortes de sempre a atingir os Estados Unidos.

As vítimas mortais incluíam uma adolescente de 14 anos e um homem de 68 que morreram devido à queda de árvores nas suas casas, bem como um homem de 24 anos que morreu de envenenamento por monóxido de carbono causado por um gerador, na sua residência.

Outro homem morreu quando o barco em que seguia se afundou, durante a tempestade.

Esta quinta-feira, o Laura deixou um rasto de destruição numa área de centenas de quilómetros. Bairros inteiros ficaram em ruínas e quase 900 mil casas e empresas sem energia.

Uma situação muito difícil diz o governador do Estado mas que “não atingiu os danos absolutos e catastróficos” que chegaram a ser previstos pelos meteorologistas.

A velocidade máxima do vento atingiu os 241 km/h e o Laura só perdeu o estatuto de furacão quando chegou ao estado do Arkansas.

Ao início da manhã, uma enorme nuvem de fumo que saía de uma fábrica de produtos químicos era visível a dezenas de quilómetros. Os habitantes foram aconselhados a permanecerem em casa, com as janelas e portas fechadas.

O estado vizinho do Texas também esteve na rota do furacão, mas acabou por ser menos atingido e, para já, não há mortes confirmadas. O governador Greg Abbott fala de um “milagre”.

Apesar do seu enfraquecimento nas últimas 24 horas, o Centro Nacional de Furacões alertou que a ameaça de inundações continua, com avisos igualmente de tornados.