Última hora
This content is not available in your region

Um universo de sabores marinhos

euronews_icons_loading
Um universo de sabores marinhos
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

No primeiro episódio de Here we Grow fomos até à Galiza, uma terra de lendas, tradições e gastronomia.

Passeámos pela região, desde a zona costeira da Corunha até às Rias Baixas, em Pontevedra, para nos encontrarmos com produtores empenhados na sustentabilidade.

Na Costa da Morte, região famosa pelas paisagens impressionantes e pelo marisco, descobrimos o universo das “verduras do mar' e conhecemos Anton Muiños. Anton começou a mergulhar quando tinha 5 anos. A paixão transformou-se em trabalho. Hoje é responsável pela recolha de algas marinhas no negócio da família.

Euronews
Anton MuiñosEuronews

"Custa-me muito afastar-me do mar. Eu sabia que queria tocar nas algas, estar aqui todos os dias a colher. Vamos aprendendo, por exemplo, que algumas têm de ser colhidas com a mão e outras têm de ser cortadas.

É algo que me apaixona, não só a indústria, mas apenas vir para apanhar alguns baldes e passar o dia por aqui".

A temperatura, as correntes e o sol contribuem para um oceano fértil. Todos os anos, Anton e a sua equipa recolhem 400 toneladas de 30 espécies diferentes de algas marinhas. É como colher legumes de uma horta.

Na fábrica, as algas frescas são lavadas, desidratadas, embaladas ou processadas para fazer massas, chá, saladas ou tapas. A textura única, o sabor do mar e as qualidades nutritivas fazem das algas marinhas um produto indispensável em cozinhas sofisticadas e saudáveis.

Stolt Sea Farm

Espanha é um dos países que mais aposta na aquacultura. Na Stolt Sea Farm, uma reserva marinha acolhe uma exploração de pregado.

A água do mar é filtrada para encher os 500 tanques da quinta. Depois é distribuída pela reserva. Os pregados são alimentados, controlados e mantidos nos tanques, cerca de dois anos

Na fábrica de produção, os peixes são preparados cuidadosamente. O sabor e o alto valor nutritivo são muito apreciados pelos consumidores.

Fábrica de conservas La Brújula

Localizada junto à costa, a empresa de conservas La Brújula só aceita as melhores capturas. Cristina Rey é a gerente de qualidade. Levanta-se todos os dias às cinco da manhã para ter certeza que recebe o melhor peixe.

O segredo da empresa é combinar matéria-prima de excelência, alta tecnologia e processos artesanais. Aqui, as protagonistas são as "damas da conserva", herdeiras da tradição galega. Antigamente, as mulheres colocavam os mariscos nas latas enquanto os homens saíam para pescar. As sardinhas são cortadas, limpas e enlatadas uma a uma. A experiencia, o conhecimento e a tradição são colocados em cada lata.