Última hora
This content is not available in your region

Japão aposta nas cidades inteligentes para melhorar qualidade de vida

euronews_icons_loading
Japão aposta nas cidades inteligentes para melhorar qualidade de vida
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O Japão ambiciona criar um novo tipo de sociedade inteligente centrada no ser humano a que chama sociedade 5.0.

Aizuwakamatsu, uma cidade histórica Samurai, na província de Fukushima, com cerca de 118 mil pessoas, foi o local escolhido para fazer um série de testes para promover o desenvolvimento social graças à tecnologia.

A euronews visitou um centro de inovação, em Aizuwakamatsu, onde um conjunto de parceiros desenvolvem uma plataforma de cidade inteligente. Um modelo que deverá ser aplicado em todo o país.

euronews
NAKAMURA SHOJIRO, ACCENTURE INNOVATION CENTER FUKUSHIMAeuronews

Um modelo de cidade inteligente

A plataforma reúne dados de objetos ligados à Internet, como pagamentos ou consumo doméstico de eletricidade e partilha-os com administrações, indústrias e universidades. Os dados são usados para criar vários tipos de serviços que permitem, por exemplo, reduzir o custo dos serviços públicos, seguir os progressos escolares das crianças e obter informações utéis em tempo real.

Os cidadãos fornecem os seus dados para a região por meio de um sistema chamado “Opt-in”. Por exemplo, como parte de um projeto de saúde, os dados pessoais ou os dados do hospital podem ser enviados para a região, que irá analisá-los e, em troca, fornecer recomendações para se manter saudável", explicou Nakamura Shojiro, responsável do projeto.

euronews
TAKAHASHI MIKI, ARISE ANALYTICSeuronews

Cidadãos decidem se querem ou não partilhar dados

Os cidadãos decidem se querem ou não fornecer os seus dados. e qual o tipo de dados que querem partilhar. Em função do número de dados partilhados, os serviços são mais ou menos personalizados. Quanto mais pessoas partilharam dados, maior será o impacto do projeto na comunidade.

A euronews falou com um habitante que aceitou partilhar as informações gravadas por um relógio inteligente, no âmbito de um projeto piloto na área da saúde.

“Acho muito bem que os meus dados médicos, enquanto homem de 62 anos, possam ser úteis para pessoas da mesma geração", disse Inomata Tomiei.

Os dados podem ser usados para investigações científicas ou para melhorarem o estilo de vida de cada pessoa.

“No final da fase experimental, 89% dos utilizadores deste serviço afirmaram que mudaram o seu comportamento em relação às questões de saúde”, afirmou Takahashi Miki, gestor de comunicações da Arise Analytics Inc.

Redinamizar as cidades

A cidade de Arao, na ilha de Kyushu, onde vivem 52 mil pessoas é outro dos locais onde estão a decorrer experiências para melhorar a vida das pessoas.

Após o fecho de uma importante mina, no final dos anos 1990, a população da cidade diminuir rapidamente. Foram embora milhares de pessoas e o êxodo está em aceleração. A cidade está hoje a tentar revitalizar-se graças à aposta no mundo digital.

A euronews visitou um hipódromo encerrado em 2012. O local deverá voltar a ser usado para oferecer novas oportunidades aos habitantes graças a um projeto de desenvolvimento sustentável, numa área de quase 35 hectares. A cidade japonesa espera atrair mais mil habitantes.

Aplicações de mobilidade partilhada

Arao tem lançado várias iniciativas na área das cidades inteligentes. Um dos projetos foi a criação de uma aplicação de partilha de viagens de táxi. Com base na Inteligência Artificial, é possível calcular a distância ideal entre as partidas e o destino e reduzir custos.

Antes do lançamento desta aplicação de táxi, eu costumava viajar de autocarro mas tinha que andar cerca de 500 metros para chegar à estação rodoviária e era mais desadrável ir para a rodoviária do que ir para o hospital", disse Takahama Hiroshi.

euronews
CHEFE DE POLÍTICAS, CIDADE DE ARAO, JAPÃOeuronews

A Inteligência Artificial ao serviço da saúde

A cidade está também a testar um “espelho do bem-estar” que mede vários indicadores de saúde física e mental e faz recomendações, como praticar desporto ou técnicas de relaxamento. A aplicação baseada na Inteligência Artificial é uma forma de ajudar as pessoas a terem uma vida mais saudável, mais feliz e mais longa.

"Queremos construir uma sociedade onde a qualidade de vida aumente para um nível superior ao atual", disse à euronews Tagawa Hideki, responsável de Políticas na autarquia de Arao.

Graças à aposta num novo modelo de desenvolvimento social, o Japão pretende alcançar as metas das Nações Unidas ao nível das cidades e comunidades mais sustentáveis.