This content is not available in your region

Grand Slam de Judo de Tel Aviv: medalhas para os novos e quinto lugar para Catarina Costa

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Grand Slam de Judo de Tel Aviv: medalhas para os novos e quinto lugar para Catarina Costa
Direitos de autor  International Judo Federation

Primeira jornada do Grand Slam de Tel Aviv em Judo, que teve início esta quinta-feira.

A jovem francesa Shirine Boukli lutou e venceu na final de -48kg a ucraniana bi-campeã mundial Daria Bilodid e revelou-se a nossa mulher do dia.

O co-apresentador da prova Sylvan Adams condecorou a judoca.

"O combate foi intuitivo. Senti-me bem, não me recordo do que fiz nem de quando o fiz. Tive um bom pressentimento e no final venci por ippon."
Shirine Boukli

Em -60kg masculinos, Davud Mammadsoy do Azerbaijão sagrou-se o homem do dia, numa final explosiva contra o georgiano Temur Nozadze que culminou neste Ouchi Gari espectacular.

O convidado da Federação Internacional de Judo, Michael Michaely, apresentou as medalhas da categoria.

O dia sorriu também à jovem britânica Chelsea Giles, que derrotou de forma vistosa a campeã Olímpica do Kosovo Majlinda Kelmendi a caminho da final de -52kg, final onde superou a favorita a competir em casa Gili Cohen, com uma fantástica técnica de estrangulamento, San Gaku Jime.

A judoca foi premiada por Hili Tropper, Ministro da Cultura e Desporto de Israel.

Na final de -66kg, o espanhol Alberto Gaitero Martin alcançou uma vitória táctica sobre o bielorruso Dzmitry Minkou.

O Director Deportivo de la Confederación Panamericana de Judo, Carlos Zegarra, condecorou o judoca.

"Ao fim de tanto tempo de pandemia, queremos saír e regressar à normalidade. Por enquanto, tal não é possível. Neste aspecto, a o rganização aqui em Tel Aviv tem sido excepcional, com observação plena dos protocolos sanitários. Seguimos as regras e sabemos aquilo que podemos e que não podemos fazer."
Alberto Gaitero Martin

A última final do dia trouxe glória à nação anfitriã, pelas mãos de Timna Nelson Levy, que venceu de forma clara e confiante a francesa Sarah Leonie Cysique, em -57kg, levando o público ao rubro.

A judoca foi premiada por Alex Gilady, membro do Comité Olímpico Internacional e Vice-presidente da Comissão Coordenadora dos Olímpicos de Tóquio.

O movimento do dia coube ao jovem Jasleen Singh Saini, da Índia: um O-Goshi massivo, com que derrubou o adversário e marcou Ippon.

A comitiva portuguesa

Catarina Costa foi a portuguesa mais bem classificada, ao terminar no quinto lugar depois de perder no combate para a medalha de bronze.

A judoca, oitava do ranking mundial dos -48 kg, foi a única dos seis portugueses em ação a conseguir chegar à discussão das medalhas, acabando por perder, no combate decisivo, frente à espanhola Júlia Figueroa.

Wilsa Gomes (-57 kg) fez quatro combates, com duas vitórias e duas derrotas, mas terminou em sétimo. Maria Siderot (-48 kg), Joana Diogo (-52 kg) e João Crisóstomo (-66 kg) perderam ao segundo combate, enquanto Rodrigo Lopes (-60 kg) perdeu logo na estreia.

Na sexta-feira, estará em ação João Fernando (-73 kg) e no sábado, último dia da prova, será a vez de Rochele Nunes (+78 kg).

Dos oito judocas neste Grand Slam, apenas Catarina Costa e Rochele Nunes ocupam lugares elegíveis para Tóquio.