Última hora
This content is not available in your region

A renovação do setor dos diamantes em Angola

euronews_icons_loading
A renovação do setor dos diamantes em Angola
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Um novo pólo industrial dedicado aos diamantes está a ser construído em Saurimo, na província mineira de Lunda Sul, em Angola.

O pólo de Saurimo deverá reunir num só lugar todas as empresas do setor, tanto públicas como privadas. O objetivo é estimular o crescimento e tirar partido do potencial do setor. O pólo industrial deverá incluir fábricas de lapidação de diamantes, escritórios e um centro de formação.

"O pólo insere-se num esforço para aumentar a cadeia de valor dos diamantes. Até agora, éramos basicamente um país produtor e exportador de diamantes brutos. Com o pólo, estamos a acrescentar valor, a fazer lapidação em Angola. Fixámos como meta, nos próximos tempos, transformar, em Angola cerca de 20% da nossa produção", disse à euronews José Ganga Junior, presidente da Endiama.

euronews
José Ganga Junior, presidente da Endiamaeuronews

A formação de mão-de-obra qualificada

Uma das prioridades do Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo é a formação de mão-de-obra qualificada.

“O centro de formação irá contemplar onze cursos todos ligados à mineração. Neste centro, também teremos laboratórios de apoio aos cursos, às oficinas. O centro terá alunos internos, que ficarão aqui a tempo integral", afirmou Henriques Cardoso, engenheiro civil e diretor de projetos do Pólo de Desenvolvimento Diamantífero de Saurimo.

"Como o termo indica, é um pólo de desenvolvimento, principalmente para a região, mas também para o país como um todo, especialmente para o leste. É um pólo que pode beneficiar a população em termos de empregabilidade. Vai beneficiar os jovens na sua formação técnica e profissional, bem como mercado de emprego", acrescentou Henriques Cardoso.

euronews
Henriques Cardoso, Engenheiro Civil e Diretor de Projetos do Pólo de Saurimoeuronews

Uso de energias renováveis

O projeto prevê o uso de fontes de energia renováveis. A instalação dos painéis solares foi uma das áreas do novo pólo industrial que contribuiu para a criação de emprego.

"Este trabalho significa muito para mim, pois é o primeiro trabalho da minha vida onde trabalho assim com os colegas. Significa muito. Estou a aprender muito. Muitas coisas que eu não sabia", contou à euronews Wilson Cambunji, um dos trabalhadores do pólo.

A população espera que o setor aumente o emprego na região, em particular para as mulheres.

“Temos visto que as mulheres estão a assumir protagonismo na indústria das minas. Eu gosto do trabalho, dedico-me e não paro até terminar o trabalho", afirmou a engenheira de minas Dionísia Rodrigues Pinto.

euronews
Dionísia Pinto, engenheira de minas angolanaeuronews

Setor vale 1,2 mil milhões de euros

De acordo com o Conselho Africano de Diamantes, o setor vale cerca de 1,2 mil milhões de euros anualmente a nível nacional.

No ano passado, Angola subiu 37 posições no FutureBrand, um índice internacional que mede a forma como uma marca é vista no mercado. A responsabilidade social e a transparência são vistas como dois fatores essenciais para atrair investimento estrangeiro.

“Hoje, Angola é um dos países com maior potencial para a mineração de diamantes devido às suas reservas. É um país virgem e estamos absolutamente abertos a qualquer pessoa interessada em investir em Angola", sublinhou José Ganga Junior.