Última hora
This content is not available in your region

Estrasburgo recebe eurodeputados em modo híbrido

Access to the comments Comentários
De  Pedro Sacadura com Lusa
euronews_icons_loading
Estrasburgo recebe eurodeputados em modo híbrido
Direitos de autor  FREDERICK FLORIN/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

As sessões plenárias estão de volta ao Parlamento Europeu em Estrasburgo, mas, para já, ainda sem casa cheia.

Alguns eurodeputados voltam a reencontrar-se, depois de meses de distanciamento forçado por causa da pandemia de Covid-19, enquanto outros participam remotamente.

Cerca de 80 eurodeputados assinaram uma carta que alega que haverá um número elevado de funcionários parlamentares ainda por vacinar a viajar o que pode representar um elemento de risco.

"É um número significativo de pessoas, de staff que tem de se deslocar e isso pode ser um fator de risco. É por essa razão que penso que seria mais prudente esperar até existir uma taxa de vacinação mais elevada. Nessa altura poderíamos ir para Estrasburgo de forma muito mais segura do que atualmente. Também estamos limitados na nossa deslocação para Estrasburgo porque ainda está tudo fechado. Por isso será uma experiência e tanto", sublinhou, em entrevista à Euronews, a eurodeputada Lídia Pereira, do Grupo do Partido Popular Europeu.

À chegada a França, os eurodeputados têm de apresentar um teste PCR negativo. Também estão obrigados a fazer quarentena no regresso à Bélgica.

A rentrée ficará precisamente marcada pela votação - com vista à entrada em vigor a 1 de julho - do documento criado para facilitar a livre circulação na União Europeia, o "Certificado Digital Covid-19 da UE." Um argumento de peso mais do que suficiente para justificar a presença física, como se percebe pelo discurso da eurodeputada Fabienne Keller, do grupo Renovar a Europa: "Considero simbólico o facto de submetermos à votação em Estrasburgo o Certificado Digital Covid-19 da União Europeia para facilitar a livre circulação. Vivemos no Espaço Schengen onde existe total liberdade de movimento. Trata-se de uma conquista importante para a União Europeia. É verdade que alguns elementos do staff vêm de Bruxelas, mas nem todos."

A votação está prevista para esta terça-feira. Os resultados serão conhecidos na manhã do dia seguinte, devido aos constrangimentos impostos pela votação à distância, um processo mais complexo e moroso.

Destaques da sessão plenária

A sessão plenária arranca, esta segunda-feira, em formato híbrido. Da agenda constam ainda debates e resoluções sobre temas de política externa, como a questão bielorrussa, e de economia, como a avaliação dos planos nacionais de recuperação e resiliência dos 27.