Última hora
This content is not available in your region

Von der Leyen: Lei húngara anti-LGBT é "uma vergonha"

De  Euronews
euronews_icons_loading
Manifestação contra a homofobia em Budapeste
Manifestação contra a homofobia em Budapeste   -   Direitos de autor  Bela Szandelszky/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A Presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen, disse que a lei húngara sobre os conteúdos LGBT e aquilo a que o governo de Viktor Orbán chama "propaganda gay" é "uma vergonha", nas palavras da líder do executivo europeu.

Von der Leyen acrescentou ainda que será enviada uma carta às autoridades húngaras onde manifesta as suas preocupações em torno da legalidade da lei antes desta entrar em vigor, uma vez que esta "discrimina as pessoas em função da sua orientação social e viola os valores fundamentais da União Europeia".

A líder do executivo europeu garantiu que seria "intransigente", uma vez que "estão em causa a dignidade humana, a igualdade e os direitos humanos fundamentais".

A posição surge depois de uma carta, subscrita por 14 Estados-membros, ter instado a Comissão Europeia a agir.

Portugal não assinou o documento, invocando o "dever de neutralidade" do país que preside o Conselho da União Europeia.