EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Hungria proíbe "promoção" da homossexualidade

Hungria proíbe "promoção" da homossexualidade
Direitos de autor Szilard Koszticsak/MTVA - Media Service Support and Asset Management Fund
Direitos de autor Szilard Koszticsak/MTVA - Media Service Support and Asset Management Fund
De  Euronews com Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A lei proíbe a divulgação de conteúdo que “mostre ou promova a sexualidade, a mudança de sexo ou a homossexualidade” a menores em espaços públicos

PUBLICIDADE

A Hungria aprovou esta terça-feira a lei que proíbe a “representação” da homossexualidade e da transexualidade em espaços públicos, junto dos menores de 18 anos.

A nova lei foi aprovada por 157 deputados, incluindo os do partido no poder, apesar da contestação dos últimos dias.Quase todos os partidos da oposição boicotaram a votação da lei.

Segundo os meios de comunicação locais, a partir de agora, os menores não podem ver filmes como “Bridget Jones” ou “Harry Potter”, onde a homossexualidade é mencionada. 

A legislação, que faz parte de um conjunto de medidas de proteção de menores para combater a pedofilia, inclui a criação de um banco de dados de pessoas condenadas acessível ao público ou o seu afastamento de certas profissões.

A Hungria já tinha proibido, em dezembro do ano passado, a adoção de crianças por casais do mesmo sexo e interditado o registo civil de mudanças de sexo.

Esta segunda-feira, cerca de 5 mil pessoas participaram na manifestação organizada pela Amnistia Internacional contra a nova lei. 

Em comunicado, a organização humanitária disse que os deputados húngaros “estão a brincar com a vida das pessoas à conta de campanhas políticas cruéis”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissão Europeia propõe proteger direitos de filiação de casais do mesmo sexo

Lei húngara sobre LGBT entra em vigor

Justiça por Samuel: Polícia detém suspeitos pela morte