This content is not available in your region

Emmanuel Macron assume erros de testes nucleares na Polinésia Francesa

Access to the comments Comentários
De  euronews
Emmanuel Macron assume erros de testes nucleares na Polinésia Francesa
Direitos de autor  Esther Cuneo/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

Foi no último dia de visita à Polinésia francesa, em Papeete, que Emmanuel Macron falou sobre os erros do passado. O presidente francês assumiu a dívida que França tem para com o arquipélago depois de ter usado as ilhas do pacífico durante 30 anos para testes nucleares.

Emmanuel Macron, Presidente da França, discursou durante uma hora. Falou em quebrar o silêncio "para que toda a verdade seja ouvida, para que seja compartilhada e para que o mundo inteiro saiba exatamente o que foi feito, o que foi dito na altura e o que é conhecido hoje.".

"Pagámos por muitas coisas - às vezes com muitas vidas, mas nem sempre pagamos às vítimas.", disse o presidente francês no discurso.

Emmanuel Macron não pediu perdão um única vez, uma das exigências feitas pelas associações de vítimas destes testes nucleares. Sobre as indemnizações, o presidente francês disse que desde que é chefe de Estado, ficaram concluídos 187 processos. Antes disso só estavam 11 encerrados. 

Estima-se que tenham sido mais de 110 mil as pessoas expostas a uma radiação maior do que aquela que foi revelada na altura pelo governo francês, o qual, durante os testes, não alertou nem protegeu a população.