This content is not available in your region

Bruxelas veta fusão de gigantes sul-coreanas

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP
euronews_icons_loading
Bruxelas veta fusão de gigantes sul-coreanas
Direitos de autor  Francisco Seco/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

A Comissão Europeia vetou, ao abrigo do Regulamento de fusões da União Europeia, a aquisição da Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering CO., Ltd pela Hyundai Heavy Industries Holdings.

A fusão entre os dois gigantes sul-coreanos da construção naval teria criado "uma posição dominante", esclarece a comissão e reduzido a "concorrência no mercado mundial (...) de transporte de gás liquefeito", não tendo sido oferecidas, formalmente, "soluções" para responder às suas preocupações.

Margrethe Vestager explicava que a fusão entre a HHIH e a DSME teria "conduzido a uma posição dominante no mercado global da construção de grandes navios de GNL, para os quais existe uma procura significativa por parte dos transportadores europeus.

Dado que não foram apresentadas soluções, a fusão teria levado à existência de menos fornecedores e a preços mais elevados para os grandes navios de transporte de GNL. Foi por esta razão que proibimos a fusão".
Margrethe Vestager
Vice-presidente executiva da Comissão Europeia

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia acrescentava que cerca de um quarto da energia consumida na União Europeia é constituído por gás natural, a maior parte dele importado, incluindo sob a forma de Gás Natural Liquefeito transportado, por grandes navios, de diferentes regiões de produção para a Europa.

A Hyundai tinha proposto não aumentar os preços dos navios de transporte de Gás Natural Liquefeito, mas não convenceu Bruxelas. A fusão tinha sido já aprovada por outros reguladores, faltava o "ok" do bloco forte europeu, Japão e da própria Coreia do Sul.

Outras fontes • EBS