Procurador-Geral dos EUA aprovou "pessoalmente" busca a casa de Trump

Donald Trump
Donald Trump Direitos de autor Julia Nikhinson/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Luis GuitaEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Procurador-Geral dos EUA aprovou "pessoalmente" busca a casa de Trump e quer que o mandado seja revelado

PUBLICIDADE

O Procurador-Geral dos EUA, Merrick Garland, disse, esta quinta-feira, que tinha "aprovado pessoalmente" o pedido de busca à casa do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, na Florida, sublinhando que havia "causa provável". 

Garland acrescentou que o Departamento de Justiça vai pedir a um tribunal que revele o conteúdo do mandado de busca.e condenou os "ataques infundados" à integridade do Departamento de Justiça e do FBI que surgiram após a rusga à casa de Trump na segunda-feira.

"Em primeiro lugar, aprovei pessoalmente a decisão de emitir um mandato de busca sobre este assunto. Em segundo lugar, o departamento não toma tal decisão de ânimo leve. Sempre que possível, é prática corrente procurar meios menos intrusivos como alternativa a uma busca e limitar o âmbito de qualquer busca que seja empreendida," declarou o Procurador-Geral dos EUA, Merrick Garland.

O Departamento de Justiça ainda não explicou o motivo da busca mas tal poderá acontecer com o revelar do mandado.

Trump tem até sexta-feira para se opor à revelação do mandado ou poderá ele próprio divulgar detalhes.

Fontes próximas da investigação revelaram ao jornal The Washington Post que o FBI procurou documentos de segurança nacional, quando fez a busca na casa de Donald Trump em Palm Beach, Florida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

FBI faz rusga em casa de Donald Trump

Trump paga 175 milhões de dólares para evitar apreensão de bens em caso de fraude

Trump diz que não tem dinheiro para pagar caução de 454 milhões de dólares ao tribunal