This content is not available in your region

Procurador-Geral dos EUA aprovou "pessoalmente" busca a casa de Trump

Access to the comments Comentários
De  Luis Guita  & Euronews
euronews_icons_loading
Donald Trump
Donald Trump   -   Direitos de autor  Julia Nikhinson/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

O Procurador-Geral dos EUA, Merrick Garland, disse, esta quinta-feira, que tinha "aprovado pessoalmente" o pedido de busca à casa do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, na Florida, sublinhando que havia "causa provável". 

Garland acrescentou que o Departamento de Justiça vai pedir a um tribunal que revele o conteúdo do mandado de busca.e condenou os "ataques infundados" à integridade do Departamento de Justiça e do FBI que surgiram após a rusga à casa de Trump na segunda-feira.

"Em primeiro lugar, aprovei pessoalmente a decisão de emitir um mandato de busca sobre este assunto. Em segundo lugar, o departamento não toma tal decisão de ânimo leve. Sempre que possível, é prática corrente procurar meios menos intrusivos como alternativa a uma busca e limitar o âmbito de qualquer busca que seja empreendida," declarou o Procurador-Geral dos EUA, Merrick Garland.

O Departamento de Justiça ainda não explicou o motivo da busca mas tal poderá acontecer com o revelar do mandado.

Trump tem até sexta-feira para se opor à revelação do mandado ou poderá ele próprio divulgar detalhes.

Fontes próximas da investigação revelaram ao jornal The Washington Post que o FBI procurou documentos de segurança nacional, quando fez a busca na casa de Donald Trump em Palm Beach, Florida.