Receios por escaladora iraniana que competiu sem "hijab"

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Elnaz Rekabi durante competição em Seul
Elnaz Rekabi durante competição em Seul   -   Direitos de autor  AFP PHOTO / HO /INTERNATIONAL FEDERATION OF SPORT CLIMBING

As imagens da escaladora iraniana Elnaz Rekabi, sem "hijab", nas finais do Campeonato Ásiático de Escalada em Seul, na Coreia do Sul, deram a volta ao mundo. 

O gesto foi visto como uma corajosa demonstração de apoio às mulheres no Irão, que é palco há mais de um mês de grandes protestos.

Mas Rekabi desculpou-se esta terça-feira através da publicação de uma "story" na sua conta Instagram, afirmando que o facto de não ter usado o véu islâmico foi um gesto "involuntário", por ter sido chamada para escalar de forma inesperada, devido a uma alteração na programação.

Em 2016, a Euronews tinha entrevistado Rekabi, que na altura explicava que "outras atletas olhavam [para ela] de forma estranha, curiosas acerca de uma rapariga que usava um lenço para cobrir a cabeça e os braços e pernas cobertos numa competição no interior, com temperaturas tão elevadas". 

A atleta acrescentava que "tentaram criar uma vestimenta que respeitasse o hijab, mas fosse compatível com a escalada".

A embaixada iraniana em Seul já confirmou que Rekabi regressou na manhã desta terça-feira para Teerão com outros membros da equipa nacional e negou informações de que estava desaparecida ou tinha sido detida.