Pelo menos três mortos num tiroteio esta sexta-feira em Paris

Manifestantes envolvem-se em confrontos com a polícia depois de visita do ministro do Interior ao local do tiroteio em Paris
Manifestantes envolvem-se em confrontos com a polícia depois de visita do ministro do Interior ao local do tiroteio em Paris Direitos de autor THOMAS SAMSON/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Polícia montou operação na capital francesa após uma troca de tiros que provocou ainda três feridos. Um homem foi detido

PUBLICIDADE

Um tiroteio no centro de Paris provocou pelo menos três mortes. O ataque teve lugar pouco antes do meio-dia junto de um Centro Cultural Curdo e provocou ainda três feridos, um dos quais em estado grave.

O suspeito foi detido e a arma usada no ataque foi apreendida. Trata-se de um homem de 69 anos de nacionalidade francesa, já conhecido das autoridades francesas.

De acordo com os meios de comunicação locais, no seu cadastro constam já duas condenações por tentativas de homicídio, a mais recente em dezembro do ano passado por atacar duas pessoas com uma arma branca num acampamento de migrantes.

Tinha sido libertado da prisão a 12 de dezembro e estava proibido de deter qualquer tipo de armas.

De acordo com o ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, o atacante tinha a intenção de atingir cidadãos estrangeiros. Já Alexandra Cordebard, Presidente da junta de freguesia local, disse que o bairro tinha um ambiente multicultural e que acolhia diferentes comunidades em harmonia há vários anos, pelo que este ataque à comunidade curda era uma terrível tragédia para todos.

Menos harmoniosa foi a reação da comunidade curda, que acabou por se envolver em confrontos com elementos do forte aparato policial gerado com a visita do ministro do Interior ao local. A polícia foi obrigada a recorrer a gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Ódio patológico aos estrangeiros"

Terceiro dia de greve na Torre Eiffel

Medalhas dos Jogos Olímpicos de Paris têm pedaços da Torre Eiffel