Um em cada dois ucranianos precisa de apoio psicológico

Os problemas mentais relacionados com a guerra afetam cerca de um em cada dois ucranianos.
Os problemas mentais relacionados com a guerra afetam cerca de um em cada dois ucranianos. Direitos de autor Emilio Morenatti/AP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A guerra, que em breve fará um ano, está a ter um preço para a saúde mental dos ucranianos.

PUBLICIDADE

A destruição e perda de vidas são consequências óbvias da invasão russa da Ucrânia, mas este ano de guerra e está também a ter um efeito devastador sobre a saúde mental da população ucraniana.

Segundo o governo de Kiev, mais de 60% dos soldados sofrem de distúrbios de stress pós-traumático e cerca de metade da população necessita de ajuda psicológica.

Oleg Berezyuk, psiquiatra, diz que "há seis meses, estava ainda a aprender e não saberia o que dizer aos pacientes. Agora, entende que as pessoas devem saber que alguém as vai ajudar".

O objetivo é assegurar que os problemas de saúde mental não impedem as pessoas de continuar a viver. Para muitos, que viram familiares ou amigos próximos morrer ou sofrer com a guerra, as feridas psicológicas são profundas e ninguém sabe como serão os próximos 12 meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucranianos encontram refúgio na Chéquia

Forças russas endurecem ofensiva no leste da Ucrânia

Rússia tenta consolidar posições em torno de Avdiivka