EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Proibição temporária de importação de cereais ucranianos não satisfaz agricultores polacos

Protesto de agricultores
Protesto de agricultores Direitos de autor Michael Svarnias/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Michael Svarnias/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia alarga a proibição da importação de cereais ucranianos a cinco países de forma temporária. A decisão não satisfaz os agricultores polacos que não têm como competir com os preços ucranianos.

PUBLICIDADE

A União Europeia alargou mais uma vez a proibição da importação de cereais ucranianos a 5 países, incluindo a Polónia. A decisão foi o resultado de insatisfação e protestos, entre outros, dos agricultores polacos que, perante os preços competitivos da Ucrânia, ficaram com cereais por vender ou tiveram de vender muito mais barato. 

"Cumprimos a sua principal exigência, ou seja, parar a pressão das importações de cereais da Ucrânia. Hoje não existe essa autorização, não é legal até 15 de Setembro, pelo menos. Estes cereais não entrarão na Polónia, só é possível o trânsito," explica o subsecretário do Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Rural da Polónia, Krzysztof Ciecióra.

No entanto, a decisão da União Europeia, apoiada pelo governo polaco, que traz um alívio temporário, não foi muito bem recebida pelos agricultores polacos, temem enfrentar os mesmos problemas dentro de três meses.

"Hoje, diz-se que será completamente vedada (a importação), mas só até 15 de Setembro. Não nos dá praticamente nada. A agricultura não é uma profissão não para um momento, é para anos. Os agricultores perderam estes benefícios de um dia para o outro. Estavam a vender a um preço muito mais baixo. Hoje, praticamente não sabemos o que cultivar para que seja rentável. Isto minou a estabilidade, até os contactos entre os moinhos e as fábricas de rações para animais se romperam. Onde já existiam ciclos de abastecimento permanentes, esta cadeia controlada "da exploração agrícola até à mesa" estalou. Não devemos competir com a Ucrânia, mas juntos, ambos, exportar e vender," afirm aum agricultor.

Especialistas sublinham que vale a pena proteger a agricultura polaca, que não só é ecológica e cumpre as normas da UE, como também contribui para o aumento da segurança alimentar na Europa.

"O problema da concorrência da agricultura ucraniana em relação à agricultura polaca é muito grave. Em que é que se baseia? Devido ao facto de a Ucrânia ter boas condições para a produção agrícola, tem uma mão-de-obra mais barata. A lição a tirar é que os polacos devem preparar-se e desenvolver uma estratégia interpartidária, mas é também um apelo à União Europeia para que avalie, ao tomar decisões, as consequências de tais regulamentos," esclarece Sonia Sobczyk-Grygiel, Polityka Insight.

"O bloqueio das importações de cereais ucranianos é uma solução temporária que não satisfaz nenhuma das partes. Considerando o interesse desta cooperação, bem como a aproximação da Ucrânia à UE, são necessárias soluções sistemáticas e a longo prazo," acrescenta a jornalista da euronews em Rogow, Magdalena Chodownik.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE critica proibições de importação de cereais ucranianos pela Polónia e Hungria

Prolongado por quatro meses acordo de exportação de cereais ucranianos

Tusk nomeia comissão para investigar influência russa e bielorrussa após detenções de espiões